Zona da Mata alagoana fortalece agricultura familiar

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Os extensionistas da Secretaria de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário (Seagri) orientam os agricultores familiares da região da Zona da Mata alagoana sobre manejo, beneficiamento e comercialização de seus produtos. Os principais são a laranja lima, a banana pacovan, a banana prata e a banana comprida, além de feijão e milho.

Alguns agricultores familiares também são produtores de cana de açúcar, abacaxi, batata e peixe da espécie tilápia. “Há uma grande demanda na emissão da Declaração de Aptidão ao Pronaf”, informou o gerente da Seagri em União dos Palmares, Lenival Santiago Viana.

Segundo ele, o documento é uma “identidade” dos agricultores e é utilizado para obtenção de recursos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) para participação no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), nas compras municipais para a merenda escolar e até para a aposentadoria.

Viana salientou que está sendo discutida com os municípios a implantação do PAA Compra Direta Local com Doação Simultânea em Branquinha, União dos Palmares e Joaquim Gomes.

“Por meio do PAA, fortalecemos a agricultura familiar, que tem um canal de comercialização, e garantimos alimentos para pessoas em situação de insegurança alimentar”, frisou o coordenador Josemário de Medeiros. De acordo com ele, na maioria dos municípios onde o programa já está sendo executado, são beneficiados cerca de 25 agricultores familiares. Cada agricultor pode vender até um total de R$ 4,5 mil em produtos a cada ano.

Agricultores familiares da Zona da Mata organizados numa associação também fazem parte de outra modalidade do PAA, mais conhecida como Programa do Leite. Eles são da região de Ibateguara e vendem mais de 2 mil litros de leite por dia ao PAA.

Alevinos e sementes – “Outra ação do governo do Estado, por meio da Seagri, é a entrega de alevinos para o povoamento de açudes comunitários na região da Zona da Mata”, destacou o gerente regional Lenival Viana. Os filhotes de peixe são oriundos do Núcleo de Produção de Alevinos, que fica em Rio Largo, e tem o apoio da prefeitura local e da Universidade Federal de Alagoas (Ufal).

Região também foi contemplada com alevinos

Em 2010, mais de 140 mil alevinos foram distribuídos entre agricultores familiares, assentados e quilombolas de União dos Palmares, beneficiando as comunidades Serra Preta, Serra de Embira, Cavaco, Pindoba, Vale da Pelada, Muquém, Associação Sementeira e Assentamento Paulo Freire.

Os agricultores familiares da Zona da Mata também foram beneficiados com a entrega de sementes de feijão, milho e mamona. Em 2010, eles receberam 33.900 quilos de sementes, que garantem a produção de alimento e também a comercialização com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

“Por conta das chuvas que atingiram a região em junho deste ano, os extensionistas da Seagri elaboraram laudos de perdas na zona rural, que serão usados para definir algumas ações”, frisou o gerente regional Lenival Viana, que destacou também o empenho dos técnicos da Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária de Alagoas (Adeal) na vacinação de animais dos agricultores familiares.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
X