Vídeo produzido por escola da Usina Caeté é finalista de festival

Relatos fortes, que impressionam pela realidade vivida por meninas vítimas da pedofilia e da prostituição, compõem a temática do curta “Meninas da Noite”, classificado como um dos 20 finalistas do 1º Festival de Literatura em Vídeo realizado no Brasil. A produção do curta, sob a direção do professor Salomão D’Luna, contou com a atuação de cinco alunos da Escola Conceição Lyra, unidade educacional mantida pela Usina Caeté S/A, localizada no município de São Miguel dos Campos (AL). O vídeo é baseado na obra do jornalista Gilberto Dimenstein, uma coletânea de reportagens realizadas no Norte e Nordeste brasileiros, de 1985 a 1995, sobre a dura realidade de meninas abusadas sexualmente na infância.

Votação

O Júri é popular e técnico, o popular através de votos via internet, onde o interessado entra no site www.literaturaemvideo.com.br e pode votar até o próximo dia 13. A solenidade de premiação será realizada no Terraço Abril, no edifício sede da Editora Abril, em São Paulo, no dia 25 deste mês.

“Enviamos quatro curtas para seleção do festival, e dentre mais de 200 filmes em todo país, estamos hoje entre os 20 melhores na grande final”, destacou otimista o professor, ressaltando que o vídeo “Meninas da Noite”, representa a única produção nordestina na competição. “É um grande orgulho e uma enorme responsabilidade”, explica Salomão D’Luna.

A Escola Conceição Lyra, há mais de doze anos, vem trabalhando as diversas formas das artes, a exemplo da Feira de Livros e da Exposição Cultural Alagoana, que fazem parte do calendário anual da escola. “Contamos com o importante apoio da professora e também autora, Maria de Lourdes Nascimento. Ela é uma grande incentivadora da literatura alagoana, bem como as professoras de português e literatura Edna e Jeane Cristina”, destacou D’Luna.

“A Escola Conceição Lyra tornou-se um celeiro de vocações artísticas. Nossa média são doze espetáculos por ano”. Entre as apresentações, vale salientar a participação em concursos estudantis de teatro alagoano promovido pelo SATED/AL, onde a escola já arrebatou vários prêmios, entre eles, o de Escola Amiga do Teatro.

“Atualmente temos uma orientação específica para os alunos do Ensino Fundamental II e Infantil. Eles se envolvem bastante durante as aulas de preparação corporal, vocal, jogos teatrais entre outros. Faz parte também do calendário anual da nossa escola o Festival de Música, onde trabalhamos a música brasileira e também da cultura Americana que os próprios alunos dão um verdadeiro show de talento musical”, acrescentou o professor.

X