Vendas de vacinas contra aftosa somam 310,82 milhões de doses, 8% a mais do que em 2001, informa o Sindan

Os laboratórios fabricantes de vacinas contra febre aftosa comercializaram 35.284.770 doses em novembro, informa o Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal (Sindan). Com esse desempenho, as vendas de vacina entre janeiro e novembro de 2002 somam 310.818.130 doses, superando em quase 23 milhões de doses, ou 8%, o resultado em igual período do ano passado: 287.929.000 doses. Os controles do Sindan mostram que Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Piauí, Paraná, Roraima, São Paulo e Tocantins já ultrapassaram as aquisições feitas em todo o ano passado.

A expectativa do Sindan é que as vendas totais de vacina contra aftosa atinjam 325 milhões de doses em 2002, contra 317 milhões em 2001. Para 2003, a demanda deve superar 349 milhões de doses.

Além dessa venda recorde, há em estoque na Central de Selagem da indústria, em Vinhedo (SP), mais de 18 milhões de doses de vacina contra aftosa. E até o final de dezembro, outras 27 milhões de doses deverão engrossar os estoques. “Estes números demonstram que a oferta de vacina em todo o País supera com sobras a demanda e que a indústria nacional cumpre sua missão com ótimo desempenho em produção e aprovação nos testes e controles oficiais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA)”, explica Sebastião Costa Guedes, consultor do Sindan.

Com esse desempenho, o Brasil consolida sua posição de líder mundial em produção de vacina contra a febre aftosa e, em pouco tempo, deverá se converter no maior exportador da vacina para os países vizinhos, entende Guedes. “As exportações ocorrerão apenas para os países sul-americanos pois, por questões de segurança, a indústria brasileira não manipula cepas de vírus da aftosa exóticas em nosso continente”.

X