Valor para venda de energia da biomassa no spot cai 2%

O bagaço é a principal fonte das usinas de cana para gerar energia elétrica
O bagaço é a principal fonte das usinas de cana para gerar energia elétrica

O Preço de Liquidação das Diferenças (PLD), empregado como indicador para venda da eletricidade no mercado spot, vale R$ 59,29 o megawatt-hora (MWh) entre 11 e 17/06. O valor é para a região (ou submercado) Sudeste/Centro Oeste do País e representa queda de 2% ante a semana anterior, quando valia R$ 59,54.

O PLD é gerido pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

Conforme a CCEE, no submercado Norte do País o PLD recuou 4%, sendo fixado em R$ 87,19/MWh. O preço no Sul ficou praticamente estável em relação ao valor da última semana, fixado em R$ 50,22/MWh, e o PLD no Nordeste subiu 15%, fechando em R$ 130,78/MWh.

Afluências

A previsão de afluências no Sistema para junho chegaram a 104%, ficando acima da Média de Longo Termo – MLT para o período.

As ENAs no Sudeste (124%) e no Sul (104%) também são esperadas em índices acima da média. A expectativa para o Nordeste passou de 32% para 33% e no Norte de 41% para 45%.

O Nordeste permanece recebedor de energia até que seus limites de recebimento sejam atingidos, assim, o preço deste submercado fica diferente dos demais, mesma condição do Norte que recebe energia do Sudeste até o limite e fica com o PLD diferente dos demais. O Sudeste, por sua vez, também recebe energia do Sul até o limite, desacoplando os preços entre esses submercados.

Os níveis dos reservatórios do sistema ficaram 1.750 MW médios acima do esperado com redução apenas no Norte (-100 MW médios). As elevações foram de 1.220 MW médios no Sudeste, 420 MW médios no Sul e 200 MW médios no Nordeste.

A previsão de carga para o SIN na terceira semana de junho está aproximadamente 1.500 MW médios mais alta em relação ao previsto na semana anterior, incremento esperado para todos os submercados, exceto no Norte cuja carga não sofreu alteração.

 

X