Valor exportado de açúcar pela região de Ribeirão Preto cresce 36,8%

Porto de Santos, principal escoadouro do açúcar VHP para o exterior (Foto: Divulgação)

O valor exportado de açúcar pela Região Administrativa de Ribeirão Preto (RARP) cresceu 36,8% nos doze meses entre maio/2015-abril/2016 e maio/2016-abril/2017.

O aumento reflete o ganho de preço do adoçante de cana-de-açúcar, segundo o boletim de Comércio Exterior do Ceper/Fundace.

O levantamento traz informações dos principais itens exportados e importados pelo Brasil, estado de São Paulo, região de Ribeirão Preto e pelos municípios de Ribeirão Preto, Sertãozinho, Araraquara e Campinas acumulados em 12 meses para os períodos compreendidos entre maio/2015 abril/2016 e maio/2016 a abril/2017.

Na lista dos principais produtos exportados pela região no período de maio/2016 a abril/2017 aparecem também soja, artigos de papelaria, álcool etílico e amendoim não torrado.

 

Valores

Na análise de outros municípios, o levantamento do Ceper/Fundace destaca fortes quedas nos valores exportados de álcool etílico em Sertãozinho (64%).

 

Em Sertãozinho, destacam-se as exportações de açúcar de cana e álcool etílico, o que evidencia a importância do setor sucroalcooleiro no desempenho da economia do município. “A própria retomada na exportação de açúcares de cana vem dinamizando a economia sertanezina e dando alívio, inclusive ao mercado de trabalho do município, como vimos no boletim Mercado de Trabalho de maio/17 do Ceper/Fundace, conclui o pesquisador do Ceper, Luciano Nakabashi.

No Estado

O açúcar de cana foi o principal item exportado pelo estado nos dois períodos analisados, tendo apresentado aumento expressivos de valor (53,1%) nos últimos 12 meses.

“Este forte aumento está diretamente relacionado com a alta do preço do açúcar no mercado internacional”, explica Nakabahi. Entre os períodos analisados, o preço do produto variou 41,9%, em termos reais, de acordo com Global Economic Monitoring (GEM), do Banco Mundial.

Os principais produtos exportados e importados no País em ambos os ciclos foram soja, minérios de ferro, óleo bruto de petróleo, açúcar e carne, nesta ordem.

O Boletim Comércio Exterior Maio/2017 está disponível na íntegra no site da Fundace através do link:

https://www.fundace.org.br/_up_ceper_boletim/ceper_201705_00291.pdf

X