Valor do indicador de venda de energia da biomassa deverá despencar

eleO valor médio do Preço da Liquidação das Diferenças (PLD), empregado na comercialização de eletricidade da biomassa de cana-de-açúcar no mercado spot, deverá despencar a partir de setembro próximo.

O alerta é de Rodrigo Sacchi, gerente de preço da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

Ele faz projeções do valor mínimo do PLD a partir de setembro, quando está prevista a segunda revisão quadrimestral de carga de energia para todo o Sistema Interligado Nacional (SIN).

Conforme a CCAA, foi registrado no SIN aumento de carga de 2,2% em julho, e previsão de alta de 2,8% para o mês de agosto, quando observados os índices previstos ainda no começo do ano.

Leia também: Valor de venda do MWh da biomassa no spot recua 0,60%

Com relação à segunda revisão quadrimestral da Carga, prevista para ocorrer em setembro, Sacchi estima que caso a revisão indique redução de 1.000 megawatts médios (MWm) para todo o horizonte (até 2020), as projeções da CCEE apontam que o preço iria para o PLDmin de R$ 30,25/MWh.

Já se a revisão indicar aumento de 1.000 MWm, o preço tende a ser cerca de R$ 37/MWh mais elevado que o previsto atualmente.

“Na previsão mais otimista, com aumento de 2.000 MWm, o impacto no PLD alcançaria R$ 67/MWh sobre a projeção atual do PLD”, explica o executivo, em relato para a imprensa.

X