Vale do Rosário e MB iniciam projeto de qualificação de mão-de-obra

As usinas de açúcar e etanol Vale do Rosário e MB, da LDC-SEV, iniciaram o piloto do Projeto Formar, que qualificará 60 safristas (trabalhadores rurais temporários) para serem incorporados ao quadro permanente da empresa. Desenvolvido pela LDC-SEV em parceria com a Secretaria de Emprego e Relações do Trabalho do Estado de SP (SERT) e com o governo federal por meio do programa Bolsa Qualificação, o projeto visa reter profissionais criando mobilidade interna.

O Diretor de Recursos Humanos da LDC-SEV, Cyril d´Humières, afirma que neste primeiro momento, o piloto formará 60 pessoas. “A intenção é estender o projeto em 2012 para as outras unidades, com um maior número de participantes. Há no setor grande carência de profissionais qualificados e aptos para atuarem na colheita mecânica”, afirma.

Juntas, as unidades Vale do Rosário e MB geram cerca de 4,8 mil empregos diretos. Cerca de 70% dos postos são na produção agrícola. “Após a qualificação, estes colaboradores também retornam as atividades na empresa e terão prioridade nos processos seletivos para vagas correspondentes à qualificação recebida, desde que apresentem desempenho compatível com o exigido pela função”, diz Cyril.

O sucesso do piloto será avaliado por critérios como aprovação e satisfação dos participantes ao final do curso; aproveitamento dos alunos para seleção interna e indicadores de eficiência operacional.

A primeira turma será treinada em Operação de Colhedoras, de fevereiro a abril, nas cidades de Morro Agudo e São Joaquim. O programa tem 250 horas de aulas teóricas e práticas e será ministrado no Centro Paula Souza, mantido pela SERT para programas de qualificação técnica.

X