Usinas estão perto do limite de utilização da capacidade instalada, diz BTG

O BTG Pactual avalia que as usinas e destilarias de cana-de-açúcar do Brasil estão perto do limite de utilização da capacidade instalada.
Em relatório assinado pelos analistas Thiago Duarte e José Luis Rizzardo, a instituição destaca que a taxa de uso deve chegar a 96,9% na safra 2016/17, ante 92,1% em 2015/16 e 74,4% em 2011/12.

Como não há no curto prazo qualquer perspectiva de expansão da capacidade, a tendência é de que os preços de açúcar e etanol aumentem, disse o banco. Desde a safra 2007/08, quando o setor passou a enfrentar dificuldades por causa da crise de crédito global, 68 usinas já fecharam as portas, informou o BTG, com base em números da União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica).

Nenhuma nova usina (greenfield) é aberta desde a temporada 2013/14. No geral, o banco prevê cotações mais altas para açúcar e etanol neste ano, considerando a perspectiva de déficit na produção global do alimento e de maior demanda pelo biocombustível no Brasil.

No relatório, o BTG reiterou a recomendação de compra para as ações da Cosan, cujo preço-alvo passou de R$ 31 para R$ 40; São Martinho, com preço-alvo passando de R$ 55 para R$ 65; e Adecoagro, de US$ 12 para US$ 16.

Fonte: (Estadão)

X