Usinas do Centro-Sul moem 10 milhões de toneladas a menos na safra 17/18

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Entre o início da safra 2017/2018 até 1º de outubro, as unidades processadoras de cana-de-açúcar da região Centro-Sul acumulam queda de quase 10 milhões de toneladas da matéria-prima do açúcar e do etanol. A defasagem ocorre na comparação com a temporada 16/17.

Segundo a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), no acumulado da safra vigente as unidades moeram 467,17 milhões de toneladas de cana, contra 476,24 milhões observadas no mesmo período do ciclo passado.

O JornalCana apurou que um dos motivos pela queda se deve a menor oferta de cana-de-açúcar em função da estiagem prolongada em várias regiões canavieiras do Centro-Sul.

Apesar da menor oferta de cana, conforme a Unica oito unidades encerraram a moagem da 17/18 até 1º de outubro. Até essa mesma data do ano passado 18 unidades tinham concluído a safra.

A Unica explica em nota que levanta a previsão do término de moagem pelas demais usinas e destilarias do Centro-Sul.

Mais etanol

Em balanço da 17/18 da segunda quinzena de setembro, a Unica destaca:

  • Nos 15 dias finais de setembro, 46,54% da matéria-prima foi utilizada na
    fabricação do açúcar. Na mesma quinzena do ano passado, este percentual foi de 50,15% e,
    adicionalmente, entre meados de junho e agosto da atual safra, chegou a superar a marca de 50%.
  • A produção de açúcar atingiu 2,85 milhões de toneladas na segunda metade de setembro, a primeira
    redução expressiva observada desde maio.
  • Especificamente, este resultado está aquém das 2,96 milhões
    de toneladas fabricadas na mesma quinzena de 2016 e das 3,13 milhões de toneladas apuradas nos 15
    primeiros dias de setembro de 2017. No acumulado até 1º de outubro da safra corrente, esse indicador
    alcançou 29,23 milhões de toneladas produzidas.
  • Em relação ao etanol, a produção totalizou 2,02 bilhões de litros na última metade de setembro – sendo
    892,08 milhões de litros de anidro e 1,13 bilhão de litros de hidratado – crescimento de 11,55% sobre
    idêntico período de 2016.
  • Já o volume fabricado no acumulado do ciclo atual até 1º de outubro somou
    19,42 bilhões de litros, com 11,04 bilhões de litros de hidratado e 8,38 bilhões de litros de anidro.                                                                                                                                                                                                                                                                                                ATR
  • Na última quinzena de setembro, a quantidade de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR) por tonelada de
    cana atingiu 159,33 kg; o maior valor para essa quinzena desde 2010.
  • No acumulado entre o início do ciclo 17/18 a 1º de outubro, o teor de açúcares alcançou 136,18 kg por tonelada de matéria-prima,
    expansão de 2,57%, relativamente ao índice observado no mesmo período de 2016.
  • Apesar do clima seco seguir favorecendo a concentração de sacarose na planta, esses números para o
    ATR produto foram influenciados pelas paradas das unidades produtoras, verificadas nos dias 29 e 30
    de setembro.
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.