Usinas deverão reduzir em 2,3% a produção de etanol hidratado, aponta a Conab

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

As usinas de cana-de-açúcar deverão fazer 1,4% mais etanol na safra 2018/19, aponta a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) em seu primeiro levantamento da safra vigente divulgado em 03/05.

Para a Conab, que pertence ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), as usinas deverão produzir 28,16 bilhões de litros. Esse volume, que amplia em 1,4% a produção de biocombustível ante a temporada anterior, é motivado pela opção pelo combustível em função da queda do preço do açúcar no mercado internacional.

Segundo o levantamento da Conab, no caso do etanol anidro, usado na mistura com a gasolina, o aumento é de 7% em sua produção, devendo chegar a 11,86 bilhões de litros, com elevação justificada pelo maior consumo de gasolina que vem persistindo nos últimos anos.

Já a produção de etanol hidratado, que é o próprio álcool biocombustível, deverá ser de 16,3 bilhões de litros, com uma queda de 2,3% (380,38 milhões de litros).

Como consequência do aumento do etanol, a produção de açúcar deverá ficar em 35,48 milhões de toneladas, ou seja, uma retração de 6,3%, em comparação à safra 2017/18 (37,87 milhões de toneladas).


Oferta de cana

A produção total de cana-de-açúcar está atualmente estimada em 625,96 milhões de toneladas, demonstrando uma redução de 1,2% em relação à safra 2017/18, que fechou em 633,26 milhões de t.

A área colhida está estimada em 8,61 milhões de hectares, com queda de 1,3%. A devolução de terras arrendadas e rescisão de contratos com fornecedores também contribuíram para a manutenção dos índices de queda já sinalizados no fechamento da safra anterior.

Clique aqui e acesse em pdf o levantamento da Conab.

 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.