Usinas de cana da Jalles projetam moagem de 4,6 milhões de toneladas de cana

Octávio Lage de Siqueira Filho, presidente do Grupo Jalles, durante missa ecumênica de início da safra em 06/04 (Foto: Divulgação)

As duas usinas de cana-de-açúcar do Grupo Jalles Machado projetam moagem de 4,650 milhões de toneladas de cana-de-açúcar na safra 2018/19.

Segundo a empresa, a estimativa é de que até novembro sejam colhidas 2,750 milhões de toneladas na Unidade Jalles Machado e 1,950 milhão de toneladas na Unidade Otávio Lage.

A entressafra, período de preparação para a safra, foi concluída dentro do cronograma previsto.

“A manutenção das máquinas e dos equipamentos agrícolas e industriais foi bem-feita, as chuvas ocorreram na quantidade e no período favorável ao desenvolvimento da cana, o canavial está muito bom e os colaboradores motivados. Estamos muito otimistas, pois esta promete ser a nossa maior safra”, ressalta, em nota, o diretor-presidente Otávio Lage de Siqueira Filho.

A empresa investiu em tecnologia, irrigação e pesquisa para alcançar um canavial mais produtivo. Os investimentos e as condições climáticas favoráveis possibilitarão uma produtividade agrícola média de aproximadamente 90 toneladas por hectare, que representa um crescimento de 8% em relação à safra anterior.

Sobre a Jalles Machado

A Jalles Machado possui duas plantas industriais, ambas em Goianésia (GO), gera 3.500 empregos diretos e exporta para mais de 20 países.

Fundada em 1983, a Jalles produz açúcar cristal e orgânico; etanol anidro, hidratado, industrial e orgânico; levedura; produtos de higiene e limpeza; e energia elétrica, a partir do bagaço e da palha da cana.

X