Usinas de álcool terão crédito de 9% sobre o ICMS

O governador Orlando Pessuti assinou na sexta-feira, um decreto modificando o regulamento de ICMS no Paraná sobre a comercialização de álcool. Os produtores passarão a ter direito a um crédito presumido de 9% sobre o valor de operações internas e interestaduais com álcool etílico anidro e álcool etílico hidratado. A Secretaria da Fazenda concluiu que a modificação será benéfica para a economia do estado. “Era um compromisso que nós tínhamos assumido e estamos cumprindo”, disse.

De acordo com o presidente da Alcopar, Miguel Tranin, o decreto vai equilibrar a concorrência do produto paranaense com o de outros estados, principalmente Mato Grosso do Sul. “Está ocorrendo uma concorrência desleal. Eles usavam o crédito presumido e o produto deles estava invadindo o Paraná”, afirmou. Com validade até dezembro de 2012, o decreto passa a vigorar a partir da data da sua publicação.

Alcooduto

Com o representante do setor alcooleiro, o governador também acertou o cronograma para estudar a publicação de outra medida, para possibilitar a construção de um alcoolduto entre Maringá e o Porto de Paranaguá, no litoral do Estado. O governo estuda declarar como área de servidão uma faixa de terra de 30 metros, por onde passará o duto. “Estamos fazendo de tudo para que esse projeto fique cronograma”, disse Pessuti.

Bunge

O governador também se reuniu, na sexta-feira, com diretores da Bunge. A empresa de alimentos pretende reativar a sua fábrica de produção de farelo e óleo de soja e, para isso, fez alguns pedidos de benefícios fiscais ao governo do Estado.

As secretarias da Fazenda, do Planejamento e da Indústria e Comércio vão analisar as propostas, e o governador marcou uma nova reunião sobre o assunto para segunda semana de novembro. “Esperamos encontrar uma solução pa ra que tenhamos, de novo, essa fábrica funcionando” , afirmou Pessuti.

X