Usina Pitangueiras estima moer 2 milhões de toneladas

A Usina Pitangueiras, localizada no município de mesmo nome, no interior paulista, encerrará a safra 2008/09 este mês, com previsão de moer 2 milhões de toneladas de cana. O volume é 10% superior ao registrado no ano passado, quando foram processadas 1,8 milhão de toneladas.

De acordo com o gerente industrial da unidade, Gilmar Galon, a safra 2008/09 está sendo atípica, com um mix mais alcooleiro. A produção de etanol deverá alcançar 100 milhões de litros, 20% a mais do que os 80 milhões de litros produzidos em 2007. Já a fabricação de açúcar será de aproximadamente 3 milhões de sacos de 50 quilos. A produtividade está entre 90 a 95 toneladas de cana por hectare.

A Pitangueiras mantém o cronograma de partida da Usina Cerradão, que está sendo construída em Frutal, MG, em parceria com o grupo Queiroz & Queiroz. A usina, com investimentos de aproximadamente R$ 170 milhões na primeira fase, deverá entrar em operação a partir de abril de 2009 e moerá aproximadamente 800 mil toneladas, apenas para produção de etanol (30 mil litros/hora) e energia (7 mil KWh) no primeiro ano safra.

Até 2012, a Cerradão deverá ampliar sua capacidade de moagem para 3 milhões de toneladas de cana por safra. Mais R$ 395 milhões serão investidos no aumento da capacidade, para que a usina produza 135 milhões de litros de álcool e 200 mil toneladas de açúcar. A Cerradão trabalhará com 50% de cana própria e 50% de fornecedores.

X