Usina na Angola com sócio brasileiro anuncia previsões de produção para 2019

Foto: Divulgação

A Companhia de Energia da Angola (Biocom), que tem a brasileira Odebrecht como sócia, anuncia previsões de produção de açúcar e de etanol para 2019.

Em entrevista para a agência de notícias Angop, divulgada no website da Biocom, o diretor comercial da empresa, Fernando Koch, destacou que em 2019 a usina deverá produzir 120 mil toneladas de açúcar e 25 mil metros cúbicos de etanol.

Em 2018, conforme Koch, a Biocom produziu 73 mil toneladas de açúcar e 17 mil metros cúbicos de biocombustível.

Leia também: 

Produção de etanol de milho ganha impulso com maior oferta do cereal

Durante a entrevista para a Angop, o diretor comercial da Biocom afirmou que a empresa pretende ampliar a área de cana-de-açúcar, mas sem entrar em detalhes. Atualmente, existem 25 mil hectares cultivados com a matéria-prima do açúcar.

Com 3 mil colaboradores, a Biocom, conforme o executivo, o açúcar produzido pela unidade é responsável por 25% das 300 mil toneladas do adoçante consumidas por ano em Angola.

Clique aqui para ler o conteúdo da Angop na íntegra. 

X