Usina extrai água de matéria-prima

A preocupação com o meio ambiente está fazendo a Sabarálcool, usina de açúcar e álcool de Engenheiro Beltrão/PR, deixar de captar água fluvial para extraí-la da própria matéria-prima que utiliza: a cana-de-açúcar. Embora já exista há muitos anos, o processo de extração de H2O dentro da empresa começou a ter grande importância depois das freqüentes “profecias” de que irá faltar água no planeta a partir de 2010. Faltando ou não, a Sabarálcool vem deixando de consumir cerca de 156 mil litros de águas fluviais, por hora, há pelo menos 10 anos.

Conforme explica o coordenador industrial da Sabarálcool, Giovani Crispim, grande quantidade de água é extraída a partir da ebulição do caldo de cana durante o processo de concentração para obtenção do açúcar. Depois de ser utilizada no sistema de embebição e resfriada, segue para a lavagem da própria matéria-prima e por fim é destinada à ferti-irrigação no campo. “O processo de condensação nos permite minimizar o consumo de água do rio”, frisa Crispim. (Udop)

X