Usina Estiva segue a trilha da melhoria contínua

img7197

Qualidade não é um atributo que se conquista de uma hora para outra no mundo empresarial. É preciso percorrer alguns caminhos para adotar novos hábitos, quebrar resistências, implantar métodos inovadores de trabalho e seguir a trilha da melhoria contínua. A aquisição da chamada “cultura de qualidade” é considerada essencial nesse processo que inclui, entre outras etapas, o envolvimento e o treinamento da equipe, a participação da liderança, a reestruturação e modernização do sistema de produção. Tudo isto tem um desfecho, mesmo que temporário: a obtenção da certificação de qualidade – a mais utilizada é a ISO 9001 –, que precisa ser periodicamente auditada e renovada.

“A mudança de cultura não é uma coisa fácil mesmo. Algumas pessoas falam: eu faço isto desta forma há anos e vem alguém me dizer pra fazer diferente”, relata Evandro Willians Wicher, supervisor de gestão da qualidade da Usina São José da Estiva, que iniciou em 2000 o processo de implantação de medidas nessa área e conseguiu a certificação ISO 9001 em 2004. E, desde aquele período, muita coisa mudou nessa unidade sucroenergética localizada em Novo Horizonte, SP. A “mania” por qualidade é mantida até hoje. A “melhoria contínua” tornou-se estratégica na empresa, ressalta Evandro.

A matéria completa você acompanha na edição 234 do JornalCana.

X