Usina desenvolve mascote para sinalização em rodovia

O departamento de segurança do trabalho da usina Sabarálcool, acaba de desenvolver um novo sistema de sinalização para estradas da região de Engenheiro Beltrão (PR). O boneco chamado “Prevenildo”, é feito a partir de chapas de ferro e segundo a assessoria de imprensa, pretende levar mais informação às estradas, garantindo a segurança dos trabalhadores da usina e dos motoristas que trafegam pela região.

Neilor Maranho, idealizador do mascote, diz que o sinalizador foi feito com a sucata da própria empresa. “Vi que tínhamos algumas chapas de ferro sem serventia, então pensei que pudéssemos reaproveitá-las em estradas”.

Com a nova medida, a Sabarálcool passa a contar com dois sistemas de sinalização: o elétrico e o “Prevenildo”. A assessoria informa que a a substituição das famosas latinhas de óleo diesel, aconteceu exatamente há um ano, quando a sinalização em saídas de estradas vicinais passou a ser a base de lâmpadas movidas a bateria. Além de zerar a poluição, a empresa vem economizando aproximadamente R$3 mil por ano.

Hábito comum entre as usinas de todo o país, a queima de óleo pela Sabarálcool chegou a consumir até 10 mil litros do produto por safra. Os dados indicam que cada lata pode poluir tanto quanto um automóvel de passeio. O sistema adotado pela Sabarálcool promete revolucionar o setor, principalmente, por atentar à preservação do meio ambiente e contribuir com a diminuição da poluição.

Usina desenvolve mascote para sinalização em rodovia

O departamento de segurança do trabalho da usina Sabarálcool, acaba de desenvolver um novo sistema de sinalização para estradas da região de Engenheiro Beltrão (PR). O boneco chamado “Prevenildo”, é feito a partir de chapas de ferro e segundo a assessoria de imprensa, pretende levar mais informação às estradas, garantindo a segurança dos trabalhadores da usina e dos motoristas que trafegam pela região.

Neilor Maranho, idealizador do mascote, diz que o sinalizador foi feito com a sucata da própria empresa. “Vi que tínhamos algumas chapas de ferro sem serventia, então pensei que pudéssemos reaproveitá-las em estradas”.

Com a nova medida, a Sabarálcool passa a contar com dois sistemas de sinalização: o elétrico e o “Prevenildo”. A assessoria informa que a a substituição das famosas latinhas de óleo diesel, aconteceu exatamente há um ano, quando a sinalização em saídas de estradas vicinais passou a ser a base de lâmpadas movidas a bateria. Além de zerar a poluição, a empresa vem economizando aproximadamente R$3 mil por ano.

Hábito comum entre as usinas de todo o país, a queima de óleo pela Sabarálcool chegou a consumir até 10 mil litros do produto por safra. Os dados indicam que cada lata pode poluir tanto quanto um automóvel de passeio. O sistema adotado pela Sabarálcool promete revolucionar o setor, principalmente, por atentar à preservação do meio ambiente e contribuir com a diminuição da poluição.

X