Usina de Alagoas é autorizada a produzir 310 metros cúbicos diários de etanol

A Usinas Reunidas Seresta S.A., com planta produtora no município de Teotônio Vilela (AL), está oficialmente autorizada a produzir 310 metros cúbicos diários de etanol.

Conforme autorização de Rubens Cerqueira Freitas, superintendente de Produção de Combustíveis da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), a Usinas Reunidas Seresta S. A. está oficialmente capacitada para produzir 200 metros cúbicos diários de etanol hidratado e 110 metros cúbicos de etanol anidro por dia.

A autorização vigora oficialmente a partir de 10/01/2018. No documento, o superintendente da ANP reforça que a companhia sucroenergética de Alagoas está obrigada a atender a regularização no Cadastro Informativo de Créditos não Quitados do Setor Público (Cadin) e apresentar certidões negativas de débitos perante as fazendas federal, estadual e municipal, sob pena de cancelamento ou revogação da autorização agora oficializada.

Mais sobre a usina

Fundada em 12 de abril de 1973, durante a expansão canavieira no Brasil, a Usina Seresta surgiu da união de dois grandes empresários alagoanos: o senador Teotônio Vilela, da Usina Boa Sorte, localizada em Viçosa (AL), e Geraldo Gomes de Barros, da Usina Santa Amália, de União dos Palmares (AL).

Desta aliança entre duas famílias, que permanece até hoje, surgiu na cidade de Teotônio Vilela a Usina Seresta. Conforme divulgação da empresa, a capacidade produtiva é de 1.450.000 toneladas de cana-de-açúcar por safra.

 

X