Usina Cucaú comemora início da moagem de cana-de-açúcar

O presidente do grupo EQM, Eduardo de Queiroz Monteiro na Usina Cucaú

A Usina Cucaú está em festa nesta quinta-feira (5), devido ao início da moagem da safra 2017/2018. Afinal, a expectativa é que a produção supere a da safra passada, gerando 75 mil toneladas de açúcar e 50 milhões de litros de etanol através da moagem de 1,1 milhão de toneladas de cana-de-açúcar.

A cerimônia – capitaneada pelo presidente do grupo EQM, Eduardo Monteiro e pela esposa dele, Cláudia Portela, – acontece na sede da usina, no município de Rio Formoso, na Zona da Mata Sul do Estado, e conta com a presença de diversos atores do setor sucroaalcooleiro pernambucano.

Eduardo de Queiroz Monteiro, que também é presidente desta Folha de Pernambuco, dá início à moagem ao lado dos pais Armando Monteiro Filho e dona Do Carmo Magalhães Monteiro; do presidente do Sindaçucar-PE, Renato Cunha; e dos prefeitos de Rio Formoso e Sirinhaém, beneficiados pelo empreendimento.

Também esteve presente a diretoria da Folha de Pernambuco: o diretor operacional José Américo, o diretor executivo Paulo Pugliesi, a diretora administrativa Mariana Costa e o diretor comercial Alano Vaz. A editora-chefe da Folha de Pernambuco, Patrícia Raposo, também participou da cerimônia.

De acordo com Eduardo Monteiro, a expectativa para este ano é de ampliar a produção, principalmente na área do etanol, considerado uma “oportunidade no mercado atual”. Voltando os olhares para essa produção de combustíveis renováveis, “nós estamos acreditando na ideia do Renova Bio… devemos valorizar o combustível limpo e cobrar sobre a produção dos combustíveis fósseis, afirmou o presidente.

“Quando chegamos aqui, vislumbramos um projeto agrícola e industrial e colocamos na frente Deus e os trabalhadores agrícolas”, disse Armando Monteiro.

X