Usina Caeté é classificada entre as melhores empresas do Brasil

Com um volume de vendas na ordem de US$ 173,6 milhões, a Usina Caeté, pertencente ao Grupo Carlos Lyra, conquistou o segundo lugar no ranking dos fabricantes de produtos alimentícios. A informação foi veiculada na edição especial da revista Exame – que traça um perfil sobre as 500 maiores empresas do Brasil. Segundo o diretor superintendente do conglomerado, Robert Lyra, os resultados obtidos são decorrentes dos constantes investimentos que o Grupo Carlos Lyra realiza nas suas unidades industriais, tanto no âmbito sócio-econômico quanto ambiental.

A classificação geral foi obtida com base na somatória final dos itens analisados pela pesquisa, onde são levados em conta aspectos como rentabilidade, liquidez corrente e crescimento das empresas. Os investimentos no imobilizado fez com que a Usina Caeté S/A fosse classificada em primeiro lugar, com um percentual de 57,1%. Em termos de crescimento, relacionado ao aumento de vendas no ano e incluindo os descontos relativos à inflação, a empresa obteve o décimo lugar, com um índice de 31,8%.

O indicador relativo à liquidez corrente das empresas do gênero de alimentos classificou a Usina Caeté S/A na oitava posição, com um percentual de 1,84%. Esse resultado é analisado de acordo com os reais realizáveis, para cada real de dívida no curto prazo. No quesito atribuído ao retorno dos investimentos obtidos no ano a empresa conquistou a sétima posição, com um índice de 18,4% de rentabilidade.

Para o empresário Robert Lyra, com a expansão da Usina Caeté S/A para o Sudeste houve um salto significativo no mercado. Em 2001, a usina obteve um crescimento de 112%, sendo considerada como o maior patrimônio líquido do setor sucroalcooleiro do Brasil.

X