Unica: novo governo deve priorizar a segurança energética

No início da campanha eleitoral, os candidatos receberam documentos detalhados, elaborados pela Unica em parceria com diversas entidades do setor, que apontam com clareza as prioridades que precisam de atenção nos próximos anos. Esses serão os desafios da primeira presidente eleita no Brasil, Dilma Roussef. “São aspectos fundamentais para que o futuro seja de sustentabilidade e segurança energética no país,” afirma o presidente da Unica, Marcos Jank. Entre essas prioridades está a preservação e o planejamento futuro da matriz energética brasileira, considerada a mais limpa do mundo. Hoje, 47% de toda a energia utilizada no Brasil vem de fontes renováveis, índice muito superior à média mundial, de 12%, ou à média dos países mais desenvolvidos, de apenas 7%. “A cana-de-açúcar é a segunda principal fonte de energia do país, à frente da hidroeletricidade. A questão que se apresenta para o próximo governo é como garantir que essa realidade não seja desperdiçada com um aumento no uso de energias sujas,” argumenta Jank.

Leia matéria completa na Edição 203 do JornalCana.

X