Unica apoia decisão da ANP de prorrogar prazo para nova especificação do etanol

A decisão da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), de adiar a vigência de um dos itens da nova especificação técnica para o etanol combustível, denominado ?condutividade elétrica,? é acertada porque garantirá o adequado abastecimento do mercado interno durante o atual período de entressafra

UNICA – União da Indústria de Cana-de-açúcar

A avaliação é do diretor técnico da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), Antonio de Padua Rodrigues. Ele lembrou que por não haver produção de etanol durante a entressafra, a nova regra geraria dificuldades se valesse a partir de 10 de fevereiro, quando foi publicada.

Atendendo a um pedido da UNICA, a ANP prorrogou a exigência da nova especificação do etanol para 1º de junho de 2011. O diretor da UNICA explica que o etanol comercializado durante a atual entressafra foi produzido até o final de 2010, quando vigorava outro padrão.

“ Não seria possível que o etanol produzido até então, que está estocado em toda a cadeia de comercialização, desde os tanques das usinas até os postos de abastecimento, fosse adequado à nova regra. Neste sentido, era importante a definição de um período de transição, que coincide com a entressafra e parte do início da nova safra. A partir do início da nova safra, todo o etanol produzido atenderá à nova especificação da ANP,” explica Rodrigues.

Rosangela Moreira, superintendente de qualidade da ANP, diz que a nova especificação não altera em nada a vida do consumidor. “Não muda nada, somente apresentamos um etanol com qualidade superior ao que existia anteriormente antes da medida,” explica.

X