Trios elétricos de Salvador vão usar mais biodiesel no carnaval

Os trios e carros de apoio que animam o circuito oficial do carnaval de Salvador vão ser abastecidos com uma mistura maior de biodiesel neste ano. Pela primeira vez, será usado o B50, composto 50% por óleo diesel e 50% pelo combustível menos poluente. Nos últimos quatro anos, o carnaval da capital baiana foi movido a base de uma mistura menor, a B20 (20% de biodiesel).

Durante os seis dias de folia, serão gastos aproximadamente 92 mil litros do combustível para abastecer 90 carros que compõem 50 trios. Desenvolvido pela Petrobrás, o B50 tem na composição o percentual de biodiesel derivado de plantas oleaginosas, como mamona, soja, amendoim e girassol, dentre outras, adicionado ao óleo diesel de origem fóssil.

Essa cota de combustível não poluente garante vantagens ambientais, como uma menor emissão de gases nocivos ao meio ambiente, ausência de enxofre e baixa geração de partículas poluentes.

O desempenho do combustível B50 nos carros e na atmosfera será acompanhado pela Superintendências de Meio Ambiente (SMA) e de Trânsito e Transporte (Transalvador), através de uma rede de monitoramento da qualidade do ar, feito pela Cetrel em parceria com a Braskem, Governo do Estado e Prefeitura do Salvador. De acordo com a SMA, o objetivo desses estudos é, no futuro, adotar o biodiesel no sistema de transporte público da cidade.

Estreia no carnaval carioca

Outros carnavais também querem se tornar mais verdes. No Rio, a ação inédita fica por conta da tradicional escola de samba Mocidade Independente de Padre Miguel. Todos os carros alegóricos da verde e branco serão movidos a biodiesel durante o desfile que acontece na segunda de carnaval (7/03).bustível menos poluente.

X