Transporte por ferrovia vai crescer 10% em 2010

O volume de etanol transportado por meio do modal ferroviário na região de Araçatuba deve encerrar o ano com crescimento de 10%, conforme previsão divulgada pela ALL (América Latina Logística).

De acordo com a empresa, devem ser transportados neste ano aproximadamente 140 mil metros cúbicos de etanol oriundos dos dois centros coletores existente na região – Andradina e Araçatuba. Em 2011, a companhia espera crescer 40% a captação de combustível nesses terminais, chegando a transportar pro trilhos 200 mil metros cúbicos no ano.

O etanol coletado na região tem como destino a Replan (Refinaria de Paulínia), cujo trajeto leva três dias e resulta em vantagens econômica e ambiental. O transporte ferroviário tem um custo 20% menor em relação ao transporte rodoviário e cada vagão substitui até três caminhões. As locomotivas para o transporte do etanol possuem 40 vagões.

O escoamento do etanol produzido pelas usinas da região por meio do transporte ferroviário foi possível com a parceria inédita entre a ALL, as distribuidoras que compõem o Sindicom (Sindicato das Empresas Distribuidoras de Combustível) e usinas.

Anunciado em agosto de 2008, o projeto previa investimentos de R$ 104 milhões na instalação de centros coletores no interior do Estado de São Paulo, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, estrutura de descarga ferroviária em Paulínia e aquisição de vagões-tanque, viabilizando nova e competitiva opção logística para empresas do setor sucroalcooleiro.

O projeto é composto de 11 centros coletores, sendo dois deles na região de Araçatuba – Araçatuba e Andradina. O investimento em Araçatuba é do grupo Cosan, que ampliou o projeto de centro coletor para a construção de um terminal de distribuição de combustíveis.

X