Traders estão otimistas com perspectiva de exportação de açúcar para Índia

Traders presentes em uma conferência do setor de açúcar em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, estão otimistas com a perspectiva de exportações robustas para a Índia. O país asiático tem enfrentado dificuldades climáticas em regiões de cultivo de cana, o que reduziu drasticamente suas estimativas para a produção do alimento. Entretanto, os traders destacaram que, antes disso acontecer, o governo local precisa reduzir sua tarifa de importação.

A expectativa é de que Nova Délhi adie ao máximo a redução do imposto para evitar contrariar produtores locais. Segundo traders, isso poderia resultar em “pânico” e levar o país a comprar muito mais açúcar do que realmente precisa.

Além disso, durante a conferência, a chefe de pesquisa da trade ED&F Man, Kona Haque, disse que o mercado da commodity precisa agora de menos “especulação e mais fatos”. Ela destacou algumas incertezas que precisam ser resolvidas para que o mercado possa romper os 20-21 cents por libra-peso: se China e Índia vão alterar suas restrições à importação de açúcar e como a próxima safra no Brasil vai se comportar.

As informações são da Dow Jones Newswires.