Trabalhadores rurais são profissionalizados no MA

O Sistema Federação da Agricultura e Pecuária do Maranhão e Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Faema/Senar) assume um importante papel para a profissionalização dos trabalhadores rurais do segmento sucroalcooleiro do município de Coelho Neto (região Leste Maranhense), com a capacitação técnica de 650 participantes, por meio dos cursos de Trabalhador no Cultivo da Cana-de-Açúcar (corte manual) e Trabalhador na Operação e Manutenção de Tratores Agrícolas (tratorista).

A grande maioria (626 treinandos) foi beneficiada pelo Programa Cana Limpa, que tem como meta a capacitação de mão-de-obra, do plantio a colheita, do transporte da matéria-prima à fabricação do açúcar e álcool, oferecendo serviços com qualidade, segurança e produtividade.

“O corte manual da cana-de-açúcar é uma das etapas mais importantes. O profissional do corte é peça fundamental para a obtenção de matéria-prima de boa qualidade e livre de impurezas”, afirmou o gestor de Recursos Humanos (RH) Carlos Airton Freire, da Itajubara S/A.

Sucesso

Segundo a analista de RH da Itajubara, Michelli Sales, e organizadora dos cursos, a parceria das indústrias de produção de álcool, açúcar e celulose com o Senar tornou-se um sucesso. “O nosso intuito é aprimorar tecnicamente a mão-de-obra e qualificar nossos produtos e serviços”, afirmou a analista.

O treinamento “Cana Limpa” foi realizado na usina Itajubara, para 14 turmas, com aulas teóricas, visitas técnicas à usina para conhecimento do processo industrial e aula prática nos campos de cultivo da cana-de-açúcar, sob a responsabilidade do instrutor do Senar o engenheiro agrônomo Jesus Evílio Barbaran.

O treinamento de Trabalhador na Operação e Manutenção de Tratores Agrícolas envolveu duas turmas, com duração de 40 horas-aula, cada, capacitadas pelo engenheiro-agrônomo Alexandre Péricles Martins, também instrutor do Senar.

No último fim de semana, os dirigentes do sistema Faema/Senar, Raimundo Coelho e Luís Figueiredo, foram recepcionados pelos diretores das empresas Itajubara, Itabuna, Itapagé e Agrimex, no povoado Vila Pimenteiras, em Coelho Neto, para a solenidade de entrega de certificados de aproveitamento nos cursos ministrados pelo Senar.

“Todas as pessoas que participam dos cursos do Senar recebem um certificado, que tem reconhecimento nacional”, afirmou Raimundo Coelho.

Já o coordenador das atividades agrícolas da empresa Luís Paulino declarou que os trabalhadores rurais antes da participação nos cursos oferecidos pelo Senar não tinham nenhum conhecimento técnico sobre suas atividades desenvolvidas diariamente.

X