Terminal de embarque de açúcar a granel é inaugurado em Paranaguá

No início de Maio (3) foi inaugurado, em Paranaguá, PR, o terminal de embarque de açúcar a granel da Paraná Operações Portuárias S/A, Pasa. O evento teve presença de representantes da maior parte do setor sucroalcooleiro brasileiro.

A construção do terminal da Pasa mereceu investimento de R$ 20 milhões por parte de nove empresas paranaenses que administram 13 usinas e juntas, representam 60% da produção do estado do Paraná.

O terminal de Paranaguá é o ponto final de uma logística de transporte que inclui uma extensa malha de rodovias e ligações ferroviárias que atravessam o Estado do Paraná.

Todo o açúcar produzido, destinado à exportação, é enviado pelas usinas que integram o pool por caminhões, para uma unidade rodoferroviária, instalada em Maringá, que concentra a operação e processa o transbordo para vagões ferroviários, seguindo a partir dali, por trem, até o porto de Paranaguá.

Em Paranaguá, o complexo pode absorver até 10 mil toneladas por dia de açúcar a granel transportadas por ferrovia e mais 2 mil toneladas por via rodovia. O açúcar recebido é transferido para um armazém-silo, com capacidade para 53 mil toneladas, e dali, transportado para os navios por ship loader. O berço do terminal tem 37 pés de profundidade onde são embarcadas até 1.000 toneladas por hora. O terminal poderá operar, com a utilização de afastadores, com navios de até 60 mil toneladas.

Este ano o Paraná, segundo maior produtor do país, que gera 70 mil empregos diretos e 500 mil indiretos, deverá moer por volta de 25 milhões de toneladas de cana nas 27 usinas instaladas no estado, 26 das quais associadas a Alcoopar, retomando assim a produção alcançada na safra 99/00. Historicamente, na média, o Paraná destina aproximadamente 45% da cana a produção de açúcar e 55% de álcool, o que permite a projeção para este ano de uma produção de aproximadamente 27 milhões de sacas de 50 quilos de açúcar e 1,1 bilhão de litros de álcool, dos quais, planeja-se, 670 milhões de álcool anidro e 430 milhões de álcool hidratado.

Antigo sonho paranaense – Criar as facilidades para o escoamento da produção para o mercado externo era fundamental para as usinas, pois cerca de 74% do açúcar produzido no estado é exportado. O primeiro navio foi carregado, com sucesso, no dia 22 de abril.

Segundo o Presidente da Pasa, Paulo Meneguetti, “o porto de Paranaguá tem uma das tarifas portuárias mais competitivas do país e a construção do terminal de embarque de açúcar, um antigo sonho do setor sucroalcooleiro paranaense, deu ainda maior competitividade ao produto, pela expressiva redução dos custos operacionais de embarque”. Ainda segundo Meneguetti, o custo médio do transporte no ano passado para o total do percurso Usina-Paranaguá, foi de R$ 50 por tonelada e este ano deverá permanecer em patamar inferior a R$ 35.

Paulo Zanetti, Superintendente da Alcopar e Diretor da PASA, complementa, informando que “o custo do transporte ferroviário do trecho entre o terminal de Maringá até o Porto de Paranaguá, com aproximadamente 500 Km, contratado para este ano com a ALL, América Latina Logística, concessionária da malha ferroviária, é de R$ 15 por tonelada.” E destaca: “O próximo desafio da empresa será a instalação de Terminal para Embarque de Líquidos que deverá estar em operação para a safra 2003/04”, estruturando-se para, “até 2005, já estar operando com o álcool como uma commodity mundial”.

X