Sugar Dinner em NY cria expectativa de que setor se fortaleça

Representando a cadeia mundial produtiva e de comercialização do açúcar, mais de 600 empresários de diversas nações do mundo, estão reunidos esta semana no Waldorf Astoria Hotel, de New York, participando do mais importante evento internacional do setor, o Sugar Dinner 2002. Em função de ser o maior produtor mundial do produto, o Brasil participa com uma delegação de quase uma centena de empresários.

O destaque do Congresso até o momento, foi o pronunciamento do Embaixador Australiano nos Estados Unidos, Michael Thawley, que de uma forma enfática fez veementes críticas à política americana pelo exagerado e descabido protecionismo aos produtos agrícolas americanos, conquistando o consenso da opinião dos empresários presentes.

Uma sugestão de estratégia operacional foi apresentada pelo empresário Maurílio Biagi Filho, Presidente da Companhia Energética Santa Elisa, aos empresários australianos presentes no evento, como uma medida para apressar a implantação do programa de Álcool na Austrália, que propõe que o Brasil passe a atender a necessidade de álcool do mercado australiano enquanto a Austrália se dedica em atender a necessidade de açúcar do mercado do Japão. “Esta parceria representará um significativo ganho de logística”, informa o empresário.

Há hoje uma expectativa de que o mercado de açúcar se fortaleça , devido ao preço do açúcar físico estar alto nas bolsas, com reflexo positivo em futuro próximo. Esta é a avaliação de representantes do setor sucroalcooleiro brasileiro que participam do encontro em Nova Iorque.

Rodrigo Munhoz, do departamento de comércio exterior do Grupo Carlos Lyra, informa que o grupo brasileiro — que teve formação maciça de empresários da região Norte/Nordeste — volta otimista ao Brasil.

X