Segurança no trabalho ainda é um gargalo para a indústria nacional

Segurança ainda é um grande gargalo para a indústria brasileira. Neste ramo, o setor sucroenergético também se encaixa, apesar de já ter evoluído em alguns pontos.

Para Carlos Barbouth, presidente da Survival Systems do Brasil, os gestores precisam ter consciência de que medidas de segurança são investimentos, e não gastos. “É claro que não estou generalizando, muito menos falando apenas do setor sucroenergético. No âmbito nacional, a mentalidade que prevalece é está”.

O especialista diz ainda que a questão da fiscalização, que na teoria, levaria as empresas a se adequarem, acaba mascarando o real cenário. “Ela acaba mitigando a situação. Durante a implantação dos requisitos de segurança nas empresas, nem todos os pontos são feitos, apenas o mínimo necessário para ser aprovado pela fiscalização”.

Por fim, Barbouth faz um alerta para as empresas brasileiras. “Existem práticas que não são obrigatórias, mas que trazem melhorias e precisam ser introduzidas. Cada empresa tem uma realidade diferente, é preciso um trabalho especifico para cada uma delas. Por isso é importante ir além do que a fiscalização vai exigir”.

img7103

X