Se eleito, Campos afirma que mudará tributação de combustíveis

“O primeiro passo para sair da crise nós vamos dar em outubro”
“O primeiro passo para sair da crise nós vamos dar em outubro”

“A falta de regras leva um setor que acreditou no governo, foi buscar dinheiro emprestado, foi buscar parceiros, investiu a viver hoje a situação que vivemos”. As palavras são do pré-candidato do PSB à presidência da República, Eduardo Campos, durante evento com empresários do setor sucroenergético, nesta segunda-feira, 2 de junho, em São Paulo, SP.

Ao falar sobre suas propostas voltadas ao segmento, o representante se comprometeu a diferenciar combustíveis limpos e fósseis. “Algo que precisa imediatamente ser resolvido é a diferença como se tributa o combustível fóssil e como se tributa o biocombustível. Quero assumir o compromisso de ser o presidente que vai voltar a tratar de maneira diferente o combustível fóssil do combustível de fonte renovável”, disse Campos, bastante aplaudido pelos empresários.

Em clara crítica ao atual governo, o pré-candidato diz. “O setor energético deixou de ter uma visão de estado e passou a ser de uma ou duas pessoas que, de forma autoritária, acham que sabem tudo, que não precisam ouvir ninguém e podem impor sua vontade”.

Por fim, destacou que em 2014 o cenário pode mudar. “O primeiro passo para sair da crise nós vamos dar em outubro”, destacou, se referindo ao mês das eleições.

X