São João da Boa Vista tem o maior VPA paulista com destaque para a cana

A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio do Instituto de Economia Agrícola (IEA), divulgou o Valor de Produção Agropecuária (VPA) por região de 2015, índice que permite constatar a evolução das diversas atividades agropecuárias e a distribuição de renda no Estado paulista. Os dados foram coletados pelo Instituto nos 40 Escritórios de Desenvolvimento Regional (EDR), da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (Cati), da Pasta.

O EDR de São João da Boa Vista foi o que apresentou o maior VPA do estudo, registrando um valor total de R$ 2.946,80 bilhões em 2015, superior aos R$ 2.360,17 bilhões constatados em 2014. Na região, o VPA da cana-de-açúcar teve a parcela mais significativa, de R$ 563,35 milhões, seguido do café beneficiado, com R$ 437,75 milhões; da batata, com R$ 366,76; e das carnes de frango e bovina, que representaram R$ 352,72 e R$ 248,98 milhões, respectivamente. Os demais produtos totalizaram R$ 977,24 milhões. A laranja para indústria, que apareceu entre os cinco produtos de maior VPA na edição anterior do estudo, deu lugar à carne bovina nesta edição.

O EDR de Barretos, que liderou o ranking no levantamento anterior, caiu para a segunda posição, com VPA de R$ 2.915,83 bilhões do valor total de R$ 63 bilhões registrado em todo o Estado em 2015. No estudo anterior, Barretos ocupou a primeira colocação, com R$ 2.548,16 bilhões. Nesta região, o ranking ficou da seguinte forma: cana-de-açúcar (R$ 1.955,96 bilhão), laranja para a indústria (R$ 260,32 milhões); carne bovina, (R$ 108,08 milhões); laranja para mesa, (R$ 90,15 milhões); soja (R$ 83,73 milhões). Os demais produtos da cesta agrícola totalizaram R$ 417,60 milhões. Em 2014, os mesmos cinco primeiros produtos nesta região tiveram a seguinte colocação: cana-de-açúcar (R$ 2.106,16 bilhões); laranja para indústria (R$ 230.913,01 milhões); carne bovina (R$ 107.215,34); laranja de mesa (R$ 78.507,016 milhões); e soja (R$ 77.671,114milhões), sendo que os demais produtos tiveram um VPA de R$ 304.925.757 milhões.

Como em muitas das regiões estudadas, a cana-de-açúcar em São João da Boa Vista ocupa a primeira colocação, mas a região se mostra em um nível equilibrado comparativamente aos VPAs dos outros quatro produtos que ocupam as cinco primeiras colocações. “O predomínio do VPA de cana-de-açúcar é discreto, mostrando uma distribuição mais equilibrada no que se refere à diversificação das atividades agropecuárias, ao passo que, entre os cinco produtos de maior VPA no EDR de Barretos, o de cana-de-açúcar responde por 67%”, diz o estudo concluído pelos pesquisadores do IEA.

O EDR de Itapeva, que em 2014 ocupava a oitava posição no ranking, com R$ 2.295,61 bilhões, alcançou a terceira posição neste estudo, com um VPA de R$ 2.579,04 bilhões. Nesta região, a cana-de-açúcar não aparece entre os produtos mais representativos, em termos de valor, e o ranking é composto por tomate para mesa (R$ 697,30 milhões; soja (R$ 681,98 milhões); carne bovina (R$ 242,96 mlhões); milho (R$ 223,01 milhões); e batata (R$ 179,99 milhões) e demais produtos (R$ 553,80 milhões).

Para o secretário de Agricultura e Abastecimento, Arnaldo Jardim, o estudo do IEA permite conhecer com maior profundidade o comportamento dos mercados para os produtos e o desempenho das regiões paulistas. O estudo completo do Valor da Produção Agropecuária por regiões paulistas, concluído pelo IEA, no site: www.iea.sp.gov.br

X