Saiba por que a cana deve impulsionar o Valor da Produção Agropecuária Paulista nesta safra

Foi divulgado em 9 de fevereiro, o resultado do levantamento, realizado entre 1 e 24 de novembro de 2017, pelo Instituto de Economia Agrícola (IEA), em parceria com a Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (Cati), órgãos da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, através da sistematização dos dados coletados nos 645 municípios paulistas.

Leia mais: O que vale mais para um gestor industrial: conhecimento técnico ou humano

Para a cultura da cana-de-açúcar, os resultados finais da safra 2016/17 em termos estaduais apontam pequeno aumento na área: nova (0,8%) e para corte (0,6%) e na produção (2,6%), com volume de 450,1 milhões de toneladas. Também na produtividade de 80,4 t/ha, houve incremento de 2,0% em relação à safra passada. Como foi destacado durante o acompanhamento desta safra neste ano, a evolução da cultura manteve-se estável devido às condições climáticas registradas serem razoáveis apesar da irregularidade das chuvas durante a safra. Assim, não é possível afirmar que esse fato não tenha afetado a produção, haja vista o pequeno aumento da produtividade em relação à safra passada.

Leia mais: 10 informações sobre recém-lançado veículo movido a biometano

A produção de cana-de-açúcar está concentrada em dez EDRs que representam 55,5% do total da produção estadual. São eles: Barretos, Orlândia, Ribeirão Preto, Araraquara, São José do Rio Preto, Jaboticabal, Presidente Prudente, Andradina, Jaú e Catanduva. O comportamento nas regiões produtoras foi de certa forma distinto, um deles, referente aos EDRs, que apesar de queda na área colhida teve ganhos mais expressivos no rendimento, caso de Piracicaba (8,3%), Assis (6,1%), Ourinhos (5,1%) e Catanduva (4,3%). O outro, foi o apresentado por importantes EDRs na produção de cana-de-açúcar que elevaram suas áreas e ganho da produtividade, a exemplo de Votuporanga (8,7%), Presidente Prudente (4,5%), Jaú (3,4%) e Araraquara (2,4%).

O setor continua em crise acarretando um menor investimento na renovação de canaviais e no plantio de áreas novas.

Leia mais: Como saber qual o ciclo de vida dos ativos industriais de uma usina

De acordo com os pesquisadores, 55,5 % da produção total de cana-de-açúcar concentra-se em apenas 10 regiões do Estado, que correspondem aos Escritórios de Desenvolvimento Rural (EDRs) de: Barretos, Orlândia, Ribeirão Preto, Araraquara, São José do Rio Preto, Jaboticabal, Presidente Prudente, Andradina, Jaú e Catanduva.

X