Safra de cana tem aumento de 2,68% na qualidade da matéria-prima

2008-03-12 Colheita Mecanizada CanaAs usinas sucroenergéticas de Mato Grosso do Sul contabilizam no acumulado da safra 2014/2015 de cana-de-açúcar (entre abril e novembro) um aumento de 2,68% na qualidade da matéria-prima colhida frente ao ciclo 2013/2014.

Segundo a Associação dos Produtores de Bioenergia do estado (Biosul), na temporada passada o indicador que mede a qualidade da cana, o Açúcares Totais Recuperáveis (ATR) por tonelada de matéria-prima, foi de 126,74 quilos por tonelada e na parcial desta safra atingiu os 130,14 quilos por tonelada.

Apesar da melhoria da qualidade da matéria-prima o grande volume de chuvas registrado nas principais regiões produtoras da cultura no estado na segunda quinzena de novembro atrapalhou um pouco as operações das usinas. O volume de cana processado no acumulado da safra atingiu as 38,75 milhões de toneladas, percentual 1,92% menor em relação ao mesmo período da temporada anterior.

O ciclo, conforme a Biosul, mantém a tendência de ser mais alcooleiro, ou seja, em que uma parcela maior de cana-de-açúcar é destinada ao processamento de etanol. A produção do biocombustível atingiu as 2,20 bilhões de litros, 4,33% maior que no mesmo intervalo de tempo da safra passada.

Em contrapartida, a produção de açúcar caiu na comparação das parciais dos dois ciclos em 6%, de 1,32 milhões de toneladas, na temporada 2013/2014 para 1,24 milhões de toneladas, na 2014/2015.

A previsão da Biosul é que a safra 2014/2015 se estenda até janeiro do próximo ano. Conforme o presidente da entidade, Roberto Hollanda, das 22 usinas em atividade no estado neste ciclo, 21 devem operar em dezembro.

(Fonte: G1)

X