Safra de cana-de-açúcar ainda sofre com os problemas climáticos

2010-09-22 Cana Seca Oeste Paulista (2)A safra da cana-de-açúcar terminou em mais de 100 usinas na região Centro-Sul. Na região de Catanduva, que tem sete usinas, somente uma ainda não encerrou as atividades. O volume de cana processado pelas unidades produtoras da região Centro-Sul atingiu 15,75 milhões de toneladas na segunda metade de novembro, uma queda de quase 40% em relação às 26,04 milhões de toneladas registradas no mesmo período do ano passado.
No acumulado desde o início da safra até 30 de novembro, a moagem totalizou 554,09 milhões de toneladas, comparado com os 571,20 milhões de toneladas processados no mesmo período do ano anterior (redução de 3,00%).
De acordo com diretor Técnico da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), Antonio de Padua Rodrigues, as chuvas dos últimos dias de novembro prejudicaram a operacionalização da colheita, levando muitas usinas a pouparem o término da safra para o início de dezembro. Ainda assim, a quantidade de unidades com moagem encerrada até o final de novembro é muito maior comparativamente ao último ano: são 136, contra apenas 73 empresas no mesmo período de 2013.
“Este número elevado de usinas com safra já finalizada reflete a quebra agrícola que atingiu principalmente o Estado de São Paulo”, disse Rodrigues.
Segundo o Centro de Tecnologia Canavieira (CTC), a produtividade dos canaviais colhidos em novembro na região Centro-Sul alcançou 63,5 toneladas por hectare, diminuição de 15% sobre o mesmo período de 2013. No acumulado da atual safra até o final do mês passado a quebra agrícola atingiu 7,8%, enquanto no Estado de São Paulo supera 11% (73,8 toneladas por hectare, contra 83,8 toneladas em 2013).
QUALIDADE
Na última quinzena de novembro a quantidade de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR) totalizou 137,41 quilos por tonelada de cana-de-açúcar, aumento de 4,33% quando comparado aos 131,71 quilos observados na mesma quinzena do ano passado.
No acumulado desde o início da safra até 30 de novembro, a concentração de ATR na planta alcançou 137,14 kg por tonelada de matéria-prima, 2,66% acima do valor apurado no mesmo período do ano anterior.
PRODUÇÃO
A produção de açúcar nos últimos quinze dias de novembro totalizou 762,23 mil toneladas, redução de quase 50% sobre o mesmo período de 2013 (1,43 milhão de toneladas) e de 36,55% em relação à primeira metade do mês (1,20 milhão de toneladas). No acumulado até o final de novembro, a quantidade fabricada somou 31,50 milhões de toneladas, contra 33,12 milhões de toneladas contabilizadas até a mesma data do ano passado diminuição de 4,90%.
A queda reflete a predominância do mix alcooleiro ao longo desta temporada. Da quantidade total de cana-de-açúcar moída na segunda quinzena de novembro, 63,03% destinou-se à produção de etanol, ante 56,17% em igual intervalo de 2013. No acumulado desde o início da atual safra, este percentual alcançou 56,49%.
Com mais caldo sendo destinado ao etanol, a fabricação do biocombustível caiu menos do que a de açúcar na última quinzena de novembro. Foram 803,36 milhões de litros produzidos (295,60 milhões de litros de etanol anidro e 507,76 milhões de litros de etanol hidratado), retração de 28,79% comparativamente a 2013.
Já a produção acumulada até 30 de novembro cresceu 3,54% comparativamente ao mesmo período da safra 2013/2014, totalizando 25,18 bilhões de litros. O principal avanço coube ao etanol hidratado, com 14,58 bilhões de litros fabricados – alta de 6,12% sobre 2013. A produção de etanol anidro, por sua vez, aumentou 0,18%, somando 10,60 bilhões de litros.
(Fonte: O Regional)
X