SAFRA 2009/10 DEVE TER MAIS CANA EM PÉ

A safra 2009/10 de cana-de-açúcar do Brasil, que tem início em abril de 2009, deve voltar a apresentar um grande volume de cana em pé, sem condições de ser processada, de acordo com o presidente da Datagro, Plínio Nastari, em seu pronunciamento na abertura da 8ª Conferência Internacional Datagro de Açúcar e Álcool.

Segundo Nastari, apesar de expectativa de preços maiores no médio prazo, a falta de crédito implica a paralisação de investimentos e maior dificuldade de novas usinas entrarem em operação. “Teremos mais cana disponível mas a moagem será menor”, explica. Ele diz, ainda, que haverá uma redução no rendimento industrial da cana processada em função da redução da aplicação de adubos e defensivos, conseqüência da retração das linhas de crédito.

Diante destes fatos, a demanda tende a crescer mais do que a oferta, o que vai trazer impacto positivo para preços, além de criar um aumento na volatilidade das cotações no mercado, principalmente entre safra e entressafra. Para o médio prazo, o consultor vê fundamentos positivos para o Brasil. Segundo ele, a Índia deve voltar a ser importadora de açúcar, comprando 1 milhão de toneladas na safra 2008/09 no mercado internacional e 4,5 milhões de toneladas em 2009/10. “Em 2008/09, o déficit mundial de açúcar deve atingir 4 milhões de toneladas”. A expectativa é de que o mercado internacional de etanol continue crescendo.

X