Saem resultados da fixação natural de nitrogênio

Pesquisadores de sete instituições científicas do Estado do Rio de Janeiro apresentaram, na última sexta-feira, os primeiros resultados do DNA da bactéria responsável pela fixação do nitrogênio nas plantas.

Eles vão trabalhar uma técnica de reprodução desta bactéria, para que ela possa substituir os fertilizantes à base de nitrogênio utilizados na agricultura. Os estudos fazem parte do Projeto Genoma do Rio de Janeiro (RioGene). Iniciado em novembro de 2000, o projeto tem investimentos de R$ 4,6 milhões.

A meta é diminuir gastos com fertilizantes nitrogenados, que hoje chegam a US$ 1,8 bilhão. Com a substituição de 10% do produto químico pelo natural, a economia pode chegar a US$ 180 milhões.

X