A relevância do TCH!

ISRAEL LYRA NETO*

Após um longo período amargando más remunerações de seus produtos, ressurgem boas expectativas para o setor sucroenergético.

As boas chuvas ocorridas em 2015, no Centro Sul, influenciaram positivamente o desenvolvimento vegetativo dos canaviais que, apesar de envelhecidos, tendem a apresentar um bom desempenho na safra em curso.

Neste cenário as unidades e produtores que conseguiram manter as boas práticas agrícolas desfrutarão de um bom momento, pois podem contar com um fenômeno muito raro no universo do agronegócio: bons preços e boa oferta de matéria prima.

Em momentos como esse, onde se reaquecem as demandas internacionais de açúcar e os problemas vivenciados pela Petrobras influenciam a demanda interna por etanol, fica mais evidente a importância da produtividade agrícola no processo produtivo.

Com um ATR mais valorizado todos começam a olhar com mais atenção para os canaviais, a calcular o quanto do potencial de produtividade ainda é possível explorar e o quanto esse incremento pode ser diferencial na rentabilidade do negócio.

Atingir patamares de produtividade que tragam rentabilidade e sustentabilidade à operação, sem dúvida é a saída para a retomada da lucratividade, pois explorar melhor o potencial produtivo da cana-de-açúcar é a maneira mais eficiente de se reduzir custos.

Leia artigo completo clicando aqui.

X