Raízen finaliza compra de ativos da Shell na Argentina por US$ 916 milhões

A Raízen Energia S. A., joint-venture da Cosan e da Shell, finalizou o processo de compra dos ativos da Shell na Argentina. O valor total da transação é de US$ 916 milhões, conforme Fato Relevante da companhia divulgado nesta segunda-feira (01/10).

Com a aquisição, a Raízen, controladora de 26 unidades sucroenergéticas no Brasil, estreia no negócio de refino de petróleo, um dos ativos da Shell Companhia Argentina de Petróleo.

A transação também permite à Raízen controlar a rede de postos de serviços da Shell na Argentina.

No Fato Relevante, a Raízen Energia informa que complementa outro Fato, de 24/04/2018, no qual informou ao mercado sobre a negociação.

Agora a transação é finalizada, segundo a companhia, com a aquisição do negócio de downstream (transporte, distribuição e refino) da Shell na Argentina por meio da compra de 100% das ações de emissão da Shell Compañía Argentina de Petróleo S. A. e da Energina Compañía Argentina de Petróleo S. A..

Todas as ações são de titularidade da Shell Overseas Investments B. V. e da B. V. Dordtsche Petroleum Maatschappij. As Companhias Adquiridas atuam na Argentina, principalmente nos negócios de refino de petróleo, distribuição de combustíveis, entre outros.

Leia também:

Cosan oficializa novo diretor de relações com investidores

O valor total a ser pago pelas compradoras às vendedoras pela transação, após ajustes de
preço previstos no contrato de compra e venda, é de US$ 916 milhões, conforme o Fato Relevante.

Desse montante, US$ 100 milhões foram antecipados como depósito em 24 de abril de 2018, US$ 370 milhões
foram pagos na data de hoje [01/10] e US$ 446 milhões deverão ser pagos até dezembro de 2019.
O valor total ainda está sujeito a ajustes finais, pouco significativos, com base nas demonstrações financeiras na data do fechamento da operação.

Rede tem 665 postos

Conforme o Fato Relevante, assinado por Guilherme José de Vasconcelos Cerqueira, diretor financeiro e de relações com investidores da Raízen, a operação da Shell na Argentina conta com uma rede de 665 postos de combustíveis
estrategicamente localizados com venda de aproximadamente 6 bilhões de litros/ano, ocupando o segundo lugar no mercado com cerca de 20% de participação e destacado volume individual de vendas.

A transação também contempla uma refinaria com localização privilegiada em Buenos Aires e capacidade de processar 108 mil bbls/dia, além de uma planta de lubrificantes, três terminais terrestres, dois terminais de abastecimento de aeroportos e cinco plantas de envasamento de GLP.

X