Quebra de sazonalidade na indústria sucroalcooleira

Cabe às lideranças setoriais formular estratégias capazes de promover uma melhoria sustentada aos seus negócios, mesmo se para isso for necessário romper paradigmas. No caso do setor sucroalcooleiro, uma preocupação constante de suas lideranças setoriais tem sido a questão da sazonalidade, uma das que mais afetam suas atividades. Na Zona da Mata, área privilegiada da cana-de-açúcar, a safra se estende de setembro a março do ano seguinte. Resta um hiato de seis meses, intervalo sazonal que decorre das próprias características da lavoura canavieira, condicionada, como toda atividade agrícola, a fatores de ordem natural. (Gazeta Mercantil

X