Proteína de cana auxilia na dieta sem lactose e incrementa ração animal

Proteina de Cana desenvolvida pela UFSCar_2 Crédito Tayla CoelhoUma proteína extraída do bagaço da cana, desenvolvida por meio de uma pesquisa da UFSCar (Universidade Federal de São Carlos), campus de Araras, é uma opção de complemento alimentar para pessoas que tenham uma dieta sem lactose. O produto apresentado durante a 24ª Fenasucro & Agrocana, pela equipe de pesquisa coordenada pelo professor e doutor Octávio Antônio Valsechi, é disponibilizado por meio de cápsulas e substitui produtos similares como Whey Protein, que é a base de lactose.

“É uma alternativa, principalmente, para quem necessita de suplementos alimentares para o consumo após treinos físicos ou para quem tem alguma intolerância a lactose e seus derivados”, afirma.

A produção da proteína ocorre por meio de manipulação dos microrganismos do bagaço da cana, que passam por um processo de lifiolização (processo utilizado, por exemplo, na manufatura do café solúvel) permitindo o encapsulamento da proteína.

“Agora estamos em busca de parceiros que tenham interesse em desenvolver o produto em escala comercial. Por ser um produto natural existe um potencial comercial com muita viabilidade”, diz Valsechi.

Ração animal

Proteina de Cana desenvolvida pela UFSCar_1 Crédito Tayla CoelhoDe acordo com Julia Ganolphi, participante da equipe de pesquisa coordenada por Valsechi, o produto disponibilizado por meio de farelo pode ser também adicionado nas rações para animais. “É uma alternativa que permite o enriquecimento das rações melhorando o resultado com um custo relativamente baixo”, afirma.

X