Produtores e fornecedores de cana reduzem uso de herbicida no campo

Usinas e fornecedores de cana-de-açúcar do interior de São Paulo estão reduzindo o uso de herbicidas no cultivo da lavoura. Um produtor de Mineiros do Tietê e o grupo Santa Cândida optaram por uma técnica orgânica.

Luiz Fernando Feltre, diretor do Grupo Feltre, que cultiva 2.800 hectares de cana-de-açúcar explica que reduziu a aplicação de herbicidas há três safras. “Nesta safra de 2002/03, a cana-de-açúcar recebeu uma aplicação de herbicida 40% menor”, diz Feltre.

De acordo com a assessoria de imprensa da empresa, o agrotóxico pode ser reduzido porque o fornecedor adicionou ao herbicida um produto orgânico o AVE-O®, produzido pela empresa catarinense LBE – Biotecnologia. O produto é rico em radicais carboxílicos (aminoácidos), que são nutrientes facilmente absorvidos pelas plantas em curto espaço de tempo. Misturado aos herbicidas, o AVE-O® (Alta Velocidade de Absorção e Orgânico) faz com que as ervas-daninhas absorvam melhor o herbicida e, com isso, a dose do inseticida pode ser reduzida, não prejudicando o solo, nem o homem. “Em áreas aonde a infestação da tiririca foi baixa consegui uma redução de herbicida de 60%. Isso tudo representou uma economia de 25% nos custos”, enfatiza Feltre.

A assessoria de imprensa informa que o produto orgânico, é certificado com selo do IBD – Instituto Biodinâmico.

O Grupo Santa Cândida Açúcar e Álcool, de Bocaina começou a testar o produto há dois anos e encontrou a solução que procurava para reduzir tanto os custos com a aplicação dos herbicidas quanto os impactos que eles trazem ao meio ambiente.

Como resultado do uso em 2.000 ha, a usina conseguiu reduzir o uso de herbicida em 35% e passou a ser adotado definitivo pela empresa. “Fazendo o uso do AVE-O® também demos mais um passo em nosso processo de gestão ambiental e no futuro já estaremos rumo a produção de açúcar orgânico”, observa o supervisor de tratos da usina, José Edson Negrisoli.

X