Produtores de Pernambuco recebem 150 mudas de cana

Os pequenos e médios fornecedores canavieiros das regiões de mata Norte e Sul do estado de Pernambuco serão beneficiados com 150 mil mudas de cana, produzidas em estufas nos municípios de Ribeirão e Aliança. Nesses locais também serão desenvolvidos trabalhos com espécies, como banana e inhame. As estufas representam um projeto social de verticalização da produção de cana no Nordeste, e atendem ao pedido de fornecedores.

De acordo com a pesquisadora Andréa Baltar Barros, plantas ornamentais já foram entregues aos pequenos produtores. “Em breve, serão entregues espécies florestais destinadas ao reflorestamento da Mata Atlântica” disse Andréa, que é coordenadora da Biofábrica, subordinada ao Cetene (Centro de Tecnologias Estratégicas do Nordeste), órgão do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT).

As mudas passam dois meses na estufa. As variedades são indicadas de acordo com a propriedade e o tipo do solo, respeitando relevo e condições de cada um. “Estamos fazendo o zoneamento das áreas de plantio dos pequenos fornecedores e já temos um programa no computador que está registrando tudo”, disse Andréa. As mudas são da Ridesa (Rede Interuniversitária para o Desenvolvimento do Setor Sucroalcooleiro), que envolve dez universidades envolvidas com o melhoramento vegetal da cana.

X