Batalha por interesses dos produtores pernambucanos de etanol, redunda em láurea para líder sindical

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
Renato Cunha aponta riscos para toda a cadeia produtiva
Renato Cunha: eleito um dos mais influentes do setor

Representantes de entidades do setor sucroenergético participaram na última quinta-feira (15) de um seminário na Agência Nacional de Petróleo (ANP) em que defenderam a manutenção da Resolução 58, de outubro de 2014, que proíbe as distribuidoras de combustíveis de importar etanol. A principal alegação é que a produção nacional abastece todo o mercado interno, chegando a gerar excedentes, que são exportados.

“É preciso que ocorram incentivos através da regulação, e a ANP deve ocupar esse espaço tentando não só atuar de forma reativa, mas atuar de forma preventiva, estimulando a produção de excedentes, porque é importante que a indústria seja fortalecida para manter os empregos formais e movimentar a economia”, afirmou o presidente do Sindicato da Indústria do Açúcar e Álcool de Pernambuco (Sindaçúcar-PE), Renato Cunha.

“O câmbio favorece as exportações, mas a ANP vem se preocupando com importações de diesel e gasolina. Não se pode confundir derivados de petróleo com o etanol. É importante que se fomente uma política previsível de regras de preço”, acrescentou.

A ANP se comprometeu a marcar audiências públicas para debater o assunto com mais profundidade. “Não dá para por em risco toda a cadeia produtiva do Brasil. Só no Nordeste, o setor gera 300 mil empregos formais”, finalizou Cunha.

Por sua intensa atuação em prol dos interesses dos produtores pernambucanos de etanol  Renato Cunha foi eleito um dos líderes Mais influentes do setor sucroenergético e receberá a láurea durante o Prêmio MasterCana Brasil 2016, que acontece na noite de 19 de outubro, na Villa Bisutti, em São Paulo, capital.

Para maiores informações acesse o site do MasterCana Brasil.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.