Produção do setor industrial brasileiro cresce 1,7% em setembro

A produção do setor industrial brasileiro cresceu 1,7% em setembro, em relação a agosto, impulsionada pelo setor de máquinas e equipamentos, informou ontem o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Em comparação com setembro de 2007, o crescimento foi de 9,8%, o mais alto desde abril, quando chegou a 10%, segundo dados do IBGE.

Os números indicam que até o fechamento do terceiro trimestre, a economia brasileira não tinha sofrido os impactos da crise internacional, que segundo os empresários, já pôde ser sentida em outubro com a escassez do crédito e a diminuição da confiança.

De janeiro a setembro, a produção industrial cresceu 6,5% e expandiu 6,8% em 12 meses. O IBGE destacou que a alta de setembro compensou a retração sazonal de 1,2% registrada em agosto frente a julho.

Em setembro, o setor de máquinas e equipamentos expandiu 9% e aumentou a média global. No entanto, o crescimento foi quase generalizado e alcançou 20 dos 27 setores. Também foram relevantes os desempenhos dos setores de edição e impressão (8,4%), refino de petróleo e produção de álcool (3,3%), alimentos (1,5 %) e máquinas para escritório e equipamentos de informática (9,5%). As pressões negativas no índice vieram dos setores outros produtos químicos, com recuo de 2,3% e metalurgia básica, com queda de 1,7%.

X