Produção brasileira de etanol será exemplo na América Latina e Caribe

A Unica acaba de divulgar que o modelo de produção de etanol brasileiro servirá de exemplo para países da América Latina e Caribe, que estão sob a influência da Organização dos Estados Americanos (OEA). A informação foi repassada por uma delegação de nove diplomatas e executivos de El Salvador, Guatemala e República Dominicana, que visitaram a sede da entidade essa semana.

Francisco Burgos, especialista em energia do Departamento de Desenvolvimento Sustentável da OEA, diz que há muito a aprender com o modelo brasileiro. “Isso pode funcionar em nossos países, na cooperação público-privada e no desenvolvimento de uma empresa privada forte com grandes componentes de responsabilidade social e ambiental,” afirma.

A OEA incentiva o consumo de etanol nos países da América Central e Caribe. “Graças ao apoio dos EUA e do Brasil, a OEA trabalha para explorar formas políticas legais para a produção de etanol de forma sustentável (nestas nações) e que incentivem o consumo local,” explica Burgos.

O El Salvador e Guatemala produzem etanol localmente mas todo o etanol é exportado para o mercado europeu e uma parte vai para os Estados Unidos.

X