Presidente vai defender o biocombustível em Nova York

O Brasil continuará comprometido com a utilização de fontes renováveis de energia, principalmente os biocombustíveis, mesmo com as recentes descobertas de petróleo na costa brasileira. Esta será a mensagem do presidente Luiz Inácio Lula da Silva em seu discurso na abertura da 63ª Sessão da Assembléia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), na próxima terça-feira (23), em Nova York.

De acordo com o porta-voz da Presidência da República, Marcelo Baumbach, o presidente Lula vai defender o multilateralismo como importante ferramenta para equacionar as crises ambiental, de alimentos e energética. O presidente, ainda segundo o porta-voz, vai enfatizar que os biocombustíveis não são os culpados pela crise dos alimentos, e podem ser uma oportunidade para os países em desenvolvimento.

A produção de biocombustíveis foi defendida por Lula no ano passado na sede da ONU. Segundo Baumbach, o presidente vai pedir que a comunidade internacional mobilize recursos adicionais para combater a pobreza, além de sugerir um esforço concentrado para elevar a produção de alimentos nos países pobres, incluindo a eliminação dos subsídios concedidos pelos países desenvolvidos aos produtores agrícolas.

A partida do presidente para os Estados Unidos está prevista para as 15h de domingo (21). Lula deve estar de volta em Brasília na próxima sexta-feira (26), às 9h.

X