Preços do açúcar ensaiam estabilidade

Depois de quase dois meses consecutivos de queda, os preços do açúcar reduziram a desaceleração. Nos últimos dias, as cotações registraram ligeira elevação, de acordo com levantamento do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea).

A comercialização ficou travada entre os dias 26 de junho e 2 de julho, período em que as usinas deixaram de ofertar seu produto. No período, a saca de 50 quilos do açúcar fechou a R$ 23,21, com queda de 0,43%. No mês de junho, a desvalorização atinge 14,5%. Em relação ao ano passado, contudo, a alta é de 33,7%, segundo dados do Cepea.

Para Claudimir Zafalon, operador da LaSalle, as usinas estão fora do mercado internacional no momento, o que dá certo suporte aos preços. Mas ainda não quer dizer que os preços inverterão a mão, começando a subir.

Preços do açúcar ensaiam estabilidade

Depois de quase dois meses consecutivos de queda, os preços do açúcar reduziram a desaceleração. Nos últimos dias, as cotações registraram ligeira elevação, de acordo com levantamento do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea).

A comercialização ficou travada entre os dias 26 de junho e 2 de julho, período em que as usinas deixaram de ofertar seu produto. No período, a saca de 50 quilos do açúcar fechou a R$ 23,21, com queda de 0,43%. No mês de junho, a desvalorização atinge 14,5%. Em relação ao ano passado, contudo, a alta é de 33,7%, segundo dados do Cepea.

Para Claudimir Zafalon, operador da LaSalle, as usinas estão fora do mercado internacional no momento, o que dá certo suporte aos preços. Mas ainda não quer dizer que os preços inverterão a mão, começando a subir.

X