Preço do álcool mantém ritmo de queda com avanço da safra

O avanço da colheita de cana-de-açúcar no Centro-Sul tem pressionado os preços do álcool no mercado interno. As cotações já apresentam curva de queda. O litro do hidratado fechou na semana passada a R$ 0,82270, com recuo de 3%. O anidro teve uma queda menor, de 0,84%, no mesmo período, negociado a R$ 0,98285 o litro, de acordo com levantamento do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea).

No mesmo ritmo seguem os preços do açúcar no mercado doméstico, acompanhando a tendência do mercado internacional. A saca de 50 quilos do produto fechou ontem a R$ 34,33. A paridade de preços dá vantagem ainda ao açúcar sobre o álcool. A remuneração do açúcar foi 11% superior a do álcool anidro e 28% maior que o hidratado. As perspectivas são de que o açúcar pague mais também no mercado interno sobre o externo, pelo menos neste início de safra.

No mercado internacional, o desempenho dos preços tem sido baixista, com especuladores e fundos de commodity vendendo posições futuras e realizando lucro. A pressão da safra brasileira – maior produtor e exportador mundial – e a ausência da Rússia do mercado – principal fornecedor – não dão sustentação às cotações, no momento.

X