Prazo para estocagem do álcool será prorrogado

O Conselho Monetário Nacional (CMN) vota na próxima semana a prorrogação do prazo para a estocagem de álcool. A demora na normatização do crédito provocou a necessidade de alongar o período para a obtenção do financiamento.

O governo liberou R$ 500 milhões, oriundos da Contribuição de Intervenção sobre Domínio Econômico (Cide), para a estocagem de álcool. O programa atenderia o Centro-Sul do País no período de setembro e outubro e o Norte e Nordeste a partir de novembro. Com o voto do CMN, os produtores do Centro-Sul poderão obter o empréstimo até o mês de dezembro. A região tem disponível R$ 425 milhões.

São financiáveis até 60% dos estoques de usinas, destilarias e cooperativas, a juros de 9,5% ao ano. O valor do empréstimo será correspondente ao volume multiplicado pelo preço de referência de R$ 0,48 por litro para o anidro e de R$ 0,45 por litro para o hidratado.

Prazo para estocagem do álcool será prorrogado

O Conselho Monetário Nacional (CMN) vota na próxima semana a prorrogação do prazo para a estocagem de álcool. A demora na normatização do crédito provocou a necessidade de alongar o período para a obtenção do financiamento.

O governo liberou R$ 500 milhões, oriundos da Contribuição de Intervenção sobre Domínio Econômico (Cide), para a estocagem de álcool. O programa atenderia o Centro-Sul do País no período de setembro e outubro e o Norte e Nordeste a partir de novembro. Com o voto do CMN, os produtores do Centro-Sul poderão obter o empréstimo até o mês de dezembro. A região tem disponível R$ 425 milhões.

São financiáveis até 60% dos estoques de usinas, destilarias e cooperativas, a juros de 9,5% ao ano. O valor do empréstimo será correspondente ao volume multiplicado pelo preço de referência de R$ 0,48 por litro para o anidro e de R$ 0,45 por litro para o hidratado.

X