Pratini quer exportar carne e álcool aos EUA

O ministro da Agricultura, Marcus Vinicius Pratini de Moraes, propôs ontem ao secretário-adjunto de Estado dos EUA para Assuntos do Hemisfério Ocidental, Otto Reich, que os Estados Unidos comprem álcool e carne bovina fresca como pressuposto para que o País avance as negociações da Área de Livre Comércio das Américas (Alca). Reich ouviu a proposta, mas evitou firmar compromissos antes de negociar a questão com o governo americano.

“Sugeri dois produtos fundamentais nos quais somos competitivos inclusive para retirar um pouco do gelo que existe nestas conversas sobre a Alca”, disse Pratini de Moraes. “Agora, se eles não estiverem dispostos a negociar nem isto, aí acho que não há o que negociar”, afirmou o ministro.

Pratini disse que a barreira sanitária que é o impeditivo que os Estados Unidos usam para não comprar carne bovina está prestes a ser derrubada e que importadores americanos têm interesse na compra para produção de hambúrgueres. Nas negociações sobre a venda do álcool, a restrição é tarifária com taxação de 60% das importações. (Gazeta Mercantil)

X